Arquivos de execução no Linux

Leia isto "em cerca de 5 minutos".

Introdução

Essa postagem você irá entender melhor como são os arquivos executáveis no Linux, como se cria um com código aberto ou fechado, como dar permissão no Linux para um executável ter a permissão de execução e outras informações considerável.

Bem, la vem eu novamente a dizer sobre Linux(me amarro!)…porem o tema agora será sobre arquivos de execução. Arquivos de execução no Linux pode ser criado de diversas formas, por exemplo, um arquivo de texto com a extensão .sh e com comandos shell(ou não) em seu conteúdo, já pode ser chamado de um arquivo de execução, que tem como tipo application/x-shellscript(script do shell). Alem dos scripts executáveis(script do shell), existe outro tipo de arquivo de execução no Linux que vou dizer aqui, se trata do application/x-executable, que, diferente dos scripts executáveis, não dá pra ver seu conteúdo de código, que é uma atenção redobrada que tem que ter, pois pode conter qualquer tipo de código em seu interior. Diferente dos scripts executaveis(application/x-shellscript), os arquivos de execução do tipo application/x-executable só podem ser criados com o auxilio de uma linguagem de programação, como por exemplo a Linguagem C. Agora que já fiz um resumo básico sobre esses dois tipos arquivos de execução, vamos ir no ponto da prática.

Application/x-shellscript

Para criar um script executável(application/x-shellscript), não precisa necessariamente colocar a extensão .sh no final do arquivo. Acrescentando a linha…

1 #!/bin/bash

… na primeira linha no arquivo, ele já se tornará um application/x-shellscript, lhe poupando de colocar a extensão .sh no final do arquivo.Isso porque, o Linux faz uma leitura dessa linha, e interpreta que o arquivo irá ser executado pelo bash do Linux, porem existe uma pequena barreira para o application/x-shellscript realmente executar, vamos entender essa “barreira”:

Toda vez que é criado um arquivo do tipo application/x-shellscript no Linux, nenhum usuário tem a permissão de executa-lo após sua criação, isso é uma segurança do sistema GNU/Linux, ou seja, nada no Linux é auto-executável, diferentemente do Windows que o auto-executável é bem comum, e consequência disso pode ser um vírus, já que os vírus adoram dar um de auto-executável no sistema do titio Gates. Voltando ao foco…para executar um application/x-shellscript, terá que atribuir a permissão de execução manualmente via comando terminal, fazendo isso, o Linux reconhecerá o application/x-shellscript, como um arquivo de execução de “confiança”. Para atribuir essa permissão após a sua criação, faça:

1 $ chmod -x seu_script

O comando chmod no Linux, tem um responsabilidade de configurar, atribuir, remover..etc, permissões de arquivos e pastas no sistema.

Um exemplo de application/x-shellscript, é:

1 #!/bin/bash
2 
3 if [ ! -e "./file.txt" ]; then(
4     touch file.txt
5 )else(
6     echo "O Arquivo ja existe!"
7 )fi

Repare que a primeira linha está configurada para ser um application/x-shellscript. Com isso, pode salvar o arquivo sem nenhuma extensão, dar a permissão de execução, e executá-lo com o comando abaixo no terminal para ver sua ação:

1 $ sh seu_script

O script irá criar um arquivo chamado file.txt, caso tente rodar o script novamente e o arquivo já existe, irá retornar uma mensagem.

Application/x-executable

Suponho que esteja curioso(a) para criar um arquivo do tipo application/x-executable em seu Linux, correto? Vamos la então…

Primeiramente, se você deseja criar arquivos do tipo application/x-executable, vai ter que se submeter ao entendimento de alguma linguagem de programação para a criação desse tipo de executável. Na maioria das distros Linux, por padrão, já vem uma linguagem que faz esse serviço, é a linguagem C.

Se você não tem domínio sobre a linguagem C, existem outras linguagem que também faz um application/x-executable, como por exemplo o: C++, Pascal/ Lazarus e outros mais.

  • 1 - Abra um editor de texto de sua preferencia, recomendo o Sublime Text.

Nota: Não esqueça de mudar a “syntax” no editor de texto para a linguagem C.

Adicione as seguinte linhas:

1 #include <stdio.h>
2 
3 int main(){
4     puts("Meu primeiro script em C");
5     return 0;
6 }
  • 2 - Salve o arquivo com um nome qualquer mais com a extensão .c. Abra o terminal no diretório onde o script esteja, e execute o seguinte comando:
1 $ gcc -o myprog nome_script.c

O gcc é um compilador de scripts para a linguagem C, e com essa linha de comando, o compilador está criando um arquivo do tipo application/x-executable através do script em C. Para executar o arquivo do tipo application/x-executable, faça assim no terminal:

1 $ ./myprog

Este arquivo do tipo application/x-executable, vai retornar a seguinte mensagem no terminal: Meu primeiro script em C.

Nota: Lembrando que um arquivo do tipo application/x-executable, não precisa ser necessariamente executado no terminal, dependendo de seu conteúdo e qual linguagem foi compilado, com um duplo clique ele já entrará em ação.

Se você chegou até aqui, então é hora de eu me despedir :( Espero que você tenha entendido um pouco sobre arquivos application/x-shellscript e application/x-executable no Linux. Até a próxima!


A Palavra:

"E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus."
(Filipenses 4:6-7 NTLH)

Deixe seu comentário